Illustrating My Life: a TAG dos vídeos do Youtube

preciso.
Antes de mais nada, Feliz Dia das Mães (atrasado)! \õ/
Oláááá pessoas! Desculpem por ficar sem postar, mas infelizmente isso ira se prolongar por um pouco mais de tempo, pois amanhã começam as provas e eu estou tentando estudar. Alguém me explica porque eu preciso saber sobre figuras de linguagem!? Vou morrer se não souber o que uma Metonímia???? ( ̄へ ̄)

Então hoje, como a boa pessoa que eu sou (beijos mãe, me ame), eu vim postar a TAG 'Illustrating My Life', que é uma TAG baseada naqueles vídeos muito hilários do 'Draw my life' no Youtube. Eu preciso contar a história da minha vida, o que pode ser fácil para alguns, mas para mim é horrível. Primeiramente, obrigada a Misa-chan por me passar essa lindja TAG dedicada a minha terrível infância.
Vamos lá?! ~ (╯°□°)╯︵ ┻━┻




Regras:
 Escrever quem criou: Gomy Kawaii
 Escrever de quem recebeu: Baka World
 Passar para cinco blogs ou mais: Organized World, Akarui no Hanabi, Enquanto a chuva dissolve a cidade, e pronto, sorry, mas se alguém quiser fazer, sinta-se a vontade ^-^ só comente dizendo.

    

image
No dia 15 de Dezembro nasceu, em Fortaleza, a menina que ia ser uma das pessoas mais chatas da Terra. Ela tinha, e ainda tem, cabelos marrons escuros cacheados e olhos marrons escuros; olhos grandes, não esbugalhadas mas maiores que a maioria, e uma cara de medo e tédio no olhar. Praticamente, outra pessoa normal a quesito de aparência. 
(ATUALIZAÇÃO: minha mãe disse que desde criança eu era inteligente. Ela deve estar mentindo)

Large

Não lembro muito da minha infância em si, mas lembro que mudei de escola uma vez quando eu ainda era criancinha, mas eu não lembro como era minha escola anterior. Minhas lembranças de lá são borradas e imaginárias, mas depois da mudança eu continuei na mesma escola até hoje.
Quando a pessoas passa sua vida em um colégio, ela acaba meio que desenvolvendo um odeio mortal dela. Ela é familiar e você já a conhece; e aí você começa a ver todas as falhas e todas as loucuras do mesmo.
Eu fui uma das primeiras da minha turma do colégio. Sim, sempre as turmas acabam sendo a mesma, e aconteceu comigo. Tem pessoas da minha sala que estão comigo faz uns 10 anos, e eles mudaram tanto quanto eu de lá para cá.


Eu sempre, SEMPRE, fui a excluída da sala. Até hoje ninguém da minha sala lembra de mim, a não ser quando eu falto, e é só para fazer pros professores que eu faltei. Isso é uma das coisas que tenho certeza: eu sempre fui excluída, desde meu primeiro ano na escola. Não tenho muito problema com isso, já que as vezes acabo preferindo o silêncio a conversas idiotas sobre assuntos diversificados. Quando era pequena não tinha tanta compreensão quanto tenho hoje em dia, mas sei que é por isso.


Eu não faço a menor ideia do que aconteceu em 90% da minha vida. Já até pensei que eu sofresse algum tipo de perda de memória. Sei que existe uma "doença" em que a pessoa esquece certas partes de sua vida, só não lembro o nome /mejulguem. Não sei dizer que esqueci porque realmente tem algo errado na minha mente, ou se é porque eu vivia tempo demais no mundo da lua, o que pode ser bem provável, e também facilitaria a questão de eu ser excluída.


Então... eu não sei qual GIFT colocar para esse parágrafo e-e.
A Yan-chan diz que eu 'joguei na cara dela que ela era muito facilmente influenciável', e também que eu era facilmente zoada quando era criança, mas eu não lembro. Se for verdade, então certo, isso aconteceu; vamos fingir que é verdade. De qualquer maneira, eu 'conheci' (na verdade, ela era da minha sala; tecnicamente, eu já a conhecia) a Yan-chan, e eu lembro que aquela louca deu uma de grudar em mim por algum motivo insano, até porque era eu. Então depois nós começamos a andar juntas...
... eu acho. Na verdade, eu chutaria que ela ainda continuava a andar com as patricinhas e, quando ela não estivesse com ninguém, ela viria falar comigo; tipo segunda opção. Mas, como sempre, eu não lembro.


De qualquer maneira, nós fomos crescendo e continuamos nesse quase-amizade-quase-segunda-opção e ela começou a se tocar que eu era muito mais chata do que aparentava ser, tenho certeza. Claro que isso fica bem claro mesmo não falando comigo, mas depois você me conhece e descobre que minha chatice é, na verdade, 10x mas chata. Entendeu? Não? Pois é, sou assim mesmo. Passaram alguns anos a nós chegamos na quinta série, que é praticamente o ano em que minha vida vira uma desgraça mais perfeita do que já era.

Large

Tá bom, não se transformou em uma desgraça.
Só psicologicamente.
O fato é que nessa época minha mente já era quase inteligente e racional, então eu comecei a concluir que a sociedade não presta. Toda a minha raiva da humanidade e de si próprio começou na quinta, e só cresceu com os anos. O motivo principal? Esqueci. Well, voltando; assunto: quinta série. O que mais lembro? Foi nessa época que todos da minha sala começaram a se tornar insuportáveis; era como se todas as suas in-qualidades inferiores tivessem desabrochado consideravelmente em um intervalo de três meses. 
Também foi a época que começaram a formar-se os grupinhos. Aqueles de sempre: Os Idiotas, As nerds (sim, são meninas), As vadias, As chatas, As legais-mas-chatas, As patricinhas... e Os Excluídos Não Tão Excluídos. Adivinha qual o meu? e-e
De uma maneira resumida, o que aconteceu foi basicamente tudo explicado nessa imagem ^^^^^

17289_343475999107977_1075553726_n_large

Na verdade, a única excluída verdadeiramente no ENTE era -e continua sendo- eu mesmo. Como falei antes, sempre fui a excluída. Posso ter basicamente criado o grupo e ter passado a me comunicar mais, mas de maneira mais agressiva, mas eu continuava sendo a excluída. O ENTE é formado de cinco pessoas; todas elas mais sociáveis que eu. As vezes até penso que acabei fazendo a vida delas virar uma bosta humana criando esse grupo: quer dizer, eles poderiam estar curtindo uma vida melhor; sem mim. Não seria mil vezes mais legal? Tenho certeza que sim.
Já falei que sou pessimista em relação a mim mesma? Não? Tá, acho que ficou óbvio.


Mas, continuando, na quinta série foi também quando eu comecei a gostar de animes. Tem gente que fala que é por causa disso que eu virei pessimista e tudo mais, e eu odeio quem faz isso. Não liguem uma coisa com a outra, pelamor'! Minha mente abriu-se dessa maneira SOZINHA; os animes foram somente mais uma das minhas viciações de meio período. Lembro do primeiro anime que assisti: Rozen Maiden. Até hoje amo aquele anime, principalmente a Suigintou.

Tumblr_mcs4cy3abi1qhdjtco1_500_large

(ignorem a 'quote', somente me imaginem sentada ali, e não o gasparzinho)
Depois disso veio a sexta, sétima e oitava série (estou na oitava atualmente), e, bem, pouca coisa mudou. Estava até feliz por fazer parte de um grupinho, mas aí teve uma época em que eu me afastei demais deles. Acho que nessa época éramos só três -e não cinco-, e eu acabei me distanciando deles, mesmo estando lá. Na verdade, eles se distanciaram de mim, mas não importa. Depois disso a Yan-chan foi mandada para uma sala diferente, isso na sétima série. Nesse ano ela simplesmente abandonou a gente, ou quase isso. Ela parou de andar com a gente, até de falar, e eu tipo: "Ok, mais uma pra coleção de amigas traíras na minha vida. UHÚL!". Tirando esse fato, nada de interessante realmente aconteceu na sétima. (que eu lembre)

Tentei retratar o quesito 'amigos imaginários'
AH! Acho que foi na sétima que eu comecei a me interessar por escrever. Não falo 'ler' porque eu sempre li, desde que era pequena. Lembro de um livro da Cecília Meireles chamado 'Ou isto ou aquilo' que é um livro que eu amo desde criança. De qualquer maneira: comecei a escrever.
Tá, eu escrevia de um jeito horrível. Imaginem a história mais mal escrita que vocês já leram. Imaginaram? Aumente 10x. Pronto, era como eu escrevia.
Não me orgulho de meus textos da época. Lembro de quando postei AIU aqui, e me sentia feliz por conseguir escrever aquilo. Hoje olho e sinto nojo. Escrevia de uma maneira ridícula.
Quero dizer, eu ainda escrevo, mas eu melhorei, juro. Warever, AIU é uma história pessimamente escrita, mas eu me apaixonei perdidamente pela história em si. Lembro de todos os segredos e loucuras e coisas nonsenses que eu criei e me orgulho da minha capacidade de imaginação.
... Mentira. A história é boa, mas não me orgulho. De qualquer maneira, naquela época eu começara a ter amigos imaginários. Sim, enquanto a maioria das pessoas tem amigos imaginários aos três anos de idade, eu tenho aos 11. PROBLEM?
Gosto de amigos imaginários. Admiro seu silêncio, sem falar que eles não pertubam ninguém se não forem chamados. Então, meus primeiros verdadeiros amigos imaginários foram o pessoal de AIU. O resto da história sobre isso fica oculta e-e


E é basicamente isso. Na sétima série eu comecei a ler de verdade (quero dizer: livros com mais de 100 páginas), e me apaixonei mais do que devia; comecei a ouvir mais rock pesado (eu basicamente afundei na minha 'quase-nunca-depressão') e comecei a parar de me importar em ser ou não a excluída. Na oitava série está sendo praticamente a mesma coisa: a diferença é que a Yan-chan voltou pra nossa sala. Ela voltou como: "UHÚL, voltei cambada. Vim voltar pro ENTE!', mas na verdade ela está mais distante. 
Não a culpo, também estou.
Será?

    

Vixe, acabei de uma maneira chique. Palmas pra mim gente.
(P.S.: Colocar 'será?' no final de qualquer frase faz ela ficar mais misteriosa u3u)
ALGUÉM LEU TUDO? Não mintam, sei que vocês não leram (~ * - *)~ Desculpem por, mesmo eu escrevendo muito, acabar não contando nada revelante. Desculpem também por não postar antes, pois eu deveria ter postado isso Domingo, pseh.
Ok, é isso, Bye bye minna~

13 comentários:

  1. É sim fácil ser zoada quando criança mesmo '-' já fui muito zoada e-e. Lol, eu também sou pessimista em relação a mim mesma u.u. Eu também tive amigas traíras. E já foram MUITAS '-'. E u também tenho amigas imaginárias u.u. Um dia, até fiquei com medo de uma O.o. E sim, eu li do começo ao fim ^-^.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei como é ser zoada e-e (é verdade, é fácil ser zoada quando criança, mas nada se compara a ser zoada quando já se está maior)
      Amigas traíras são tããão legais u-u' acho que só não tive mais porque eu nunca nem tive MUITAS amigas e tudo mais...

      HUASHUHASU' eu vivo com medo dos meus amigos imaginários. Sério, a maioria me odeia e3e'

      Obrigada por ler ^-^

      Excluir
  2. Eu li tudo.Sua vida não foi uma das melhores.E pior,você se xinga demais!Não acredita em você mesma!Isso é uma coisa que me deixa triste em relação as pessoas.
    Você deveria falar mais com as pessoas.Depois,vai ver que está com 80 anos e não fez NADA da vida.
    Beijos ~
    Blog-sibeleekpop.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bom, eu tbm acho. mas tbm acho q cada pessoa tem seu tempo! eu mesma só fui começar a "viver a vida" quando tinha 18 anos e fui morar sozinha longe de todo mundo q eu conhecia! :/

      Excluir
    2. Andressa me salvou aki õ/ admito, nem sabia como responder esse comentário, porque não acho tão horrível assim ser pessimista e 'não aproveitar a vida'.

      Tecnicamente, a minha opinião é que não é só porque você é pessimista e excluída que você 'não vai curtir a vida', mas tudo bem...

      Obrigada por ler ^-^ e... seilá, desculpem (?)

      Excluir
  3. Isso me lembrou de quando eu era mais nova, e meu vizinho falou que quando eu morrer, ele iria fazer uma festa (fora ser chamada de demônio 2 vezes, HUE).
    Na verdade, eu lembro de bastante coisa, apesar da minha lembrança mais antiga ser de uma gelatina verde cortada em cubinhos (?)
    Na 6° série que eu comecei a ler pra valer (peguei um livro na biblioteca, e foi amor à primeira vista, li ele em um dia, e fui pegando outros).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LOL felizmente ninguém me chamou disso ainda, talvez por eu ser antissocial mesmo U3U
      HUASHAHUSASHUA' não gosto de gelatina ;( /mejulguem
      Acho que a minha escola é a única que não tem uma biblioteca com livros legais. Sério, nela não tem NADA, nem os próprios paradidáticos que o colégio passa! e-e

      Excluir
  4. Caramba, que coincidência. Vc me passou essa tag, e antes de vê-la e saber do que se tratava, eu postei no meu blog algo parecido: um post falando sobre mim O_O OASUIASUFIAFUOD houve um encontro de pensamentos por aqui G_G IOASUFOIASF
    mas vou fazer oooooutro, dai eu coloco a plaquinha dessa da tag, q aliás eu adorei!!!

    Sobre o post::: hmmm mugi-chan ~misteriosa~ rs Cara, vc é mt pessimista, q isso ): Já tive minhas fases darkness e mimimi. Quem n tem, né? Mas PASSA!
    Acho q vc deveria postar mais textos feitos por vc por aqui!! Adoraria ler :3
    Enquanto a chuva dissolve a cidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LOL foi mesmo! HAUSHDUAHSUDA' Yokay, esperando õ/

      Não sei se vai passar, mas se passar só espero que não vire algum tipo de patricinha como a irmã do meu amigo e-e seria triste

      HAUSHUASHUAHSUH' não vei, tipo, seria vergonhoso postar meus textos aqui e-e eles são ruins e minúsculos e a maioria é yaoi e não é todo mundo que gosta u3u

      Excluir
  5. hoy >.< Mugi-chan, como se coloca essas tags assim? ~iguaç o do 'navegue pelas seções' sabe?~ >//<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoy Anony-chan õ/

      No próprio gadget das TAG's (Marcadores) eu coloco a opção 'cloud' ao invés de 'lista' e desmarco a opção 'Mostra o número de postagens por marcador'. Não é nenhuma configuração ^-^

      Espero ter ajudado õ/

      Excluir
  6. Toma na cara sociedade, eu li tudo ~
    Apesar de que já sabia de grande parte das coisas escritas ai, você esqueceu de dizer que eu sou a idiota chata da sua melhor amiga e que a gente se odeia, mas whatever.
    o/ Tchau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não falei isso? e-e Talvez indiretamente... meu chessuis, eu não falei isso o-o
      Tá, ó a preguiça aqui dominando. Vo ajeitar naum u-u já demorei dias pra escrever isso, então... Você sabe que eu te amo -qqq #3bjos

      õ/ tchau

      Excluir

OIE GENTE ( ◉◞౪◟◉)

Vai comentar? Obrigada, eu agradeço, principalmente se for um comentário decente/legal ( இωஇ ) Mas, antes de comentar, leia as regrinhas chatas que você nem precisa seguir se não quiser.

✖ Não comente coisas como 'Seguindo, segue de volta?' ou coisas do tipo.
(P.S.: Não sei se isso é porque meu blog é tão desconhecido assim, mas nunca recebi um comentário do tipo e-e desculpem)

✖ Coloque sua URL no final do comment, porque aí eu retribuo a visita e se gostar, sigo.

✖ Evite xingar as pessoas, a não ser que seja um post sobre isso. Sinta-se a vontade para usar palavrões, até porque eu também uso e_e

Só isso pissoinhas, agradeceria se seguissem as regras (o'ϖ'o)